Resenha Joyland - Stephen King

julho 25, 2019



Oi gente!
Turupom?
Joyland
Autor: Stephen King
Editora: (@editorasuma
Nota: 4.5/5⭐
VAMOS COMEÇAR GRITANDO, ENTÃO IMAGINEM: TERROR, PARQUE DE DIVERSÕES E ANOS 80...
Como já era de se esperar existe um parque de diversão chamado JOYLAND, e Devin Jones tem um trabalho temporário por lá. Devin está fazendo o que pode para esquecer seu último relacionamento até se deparar com um acontecimento: Um serial Killer assassina a garota, Linda Grey a muitos anos atrás. Devin só pensa na lenda urbana que ronda o parque: O espírito de Linda ainda perambula por lá no trem fantasma.
Pela primeira vez me deparei com um livro do King que o objetivo não era assustar o leitor, aqui parece mais uma narrativa que tem como objetivo mexer com os nossos sentimentos, e mostrar como a vida é feita de erros e acertos, perdas e ganhos. Um a narrativa que parece mostrar a todo momento que devemos “Aproveitar a nossa vida pois tudo é passageiro”.
O assassino ainda está solto por aí, e Devin junto com seu amigo começam a juntar as peças do quebra cabeça e descobrir quem é o responsável pela morte da garota.
Stephen King sabe como ganhar o meu coração. Eu nunca tinha lido um livro dele que se aventurasse pelos caminhos do drama. Um livro emocionante que aborda temas incríveis como amadurecimento e a perda.
O clima nostálgico de barraquinhas de algodão doce, carrinhos de pipoca e risadas, tornam Joyland uma incrível e festiva máquina do tempo, os toques sombrios do sobrenatural presentes no livro, acabam sendo apenas uma bela moldura nesse belo quadro pintado por King, e acaba nos revelando uma mensagem muito importante: Não importa o quando você lamente pelo seu passado, a roda gigante que chamamos de vida vai continuar a rodar, e por mais que doa vai seguir em frente queria você ou não.
E ai bora dar um passeio nesse trem fantasma?

OUTROS POSTS QUE VOCÊ PODE GOSTAR

0 comentários